quinta-feira, 26 de março de 2009

A vereadora Nara foi entrevistada no dia 26 de março pelo repórter Cláudio Dias na Rádio Sulbrasileira. Na entrevista a vereadora falou especialmente sobre um dos seus anseios que é trazer para Panambi o Centro de Referência da Mulher. Este centro, que já existe em mais de uma centena de municípios do Brasil, poderá ser uma realidade em Panambi. Segundo a vereadora, "precisamos unir as forças para que possamos conseguir recursos junto a Secretaria Especial das Mulheres para a implantação do Centro". A vereadora Nara também comentou sobre seus pedidos de informações nas sessões plenárias : um deles se refere ao número de CCs e FGs que estão dentro do organograma da Prefeitura Municipal. Outro pedido de informações é sobre quais os encaminhamentos que estão sendo dados em relação a Emenda Parlamentar de autoria da Deputada Federal Maria do Rosário no valor de R$100.000,00 destinada a ampliação da EMEI Raio de Sol.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Hoje tivemos o prazer de receber na Escola Estadual de Educação básica Poncho Verde o diretor da Escola técnica Federal - UNED Panambi, Sr. Adriano Saquet, que foi recebido pela Vereadora Nara e pela diretora da Escola, Professora Aurea. Na oportunidade o professor Adriano explicou os encaminhametos que estão sendo feitos na Escola Federal e quais os planejamentos para o futuro. Também foram colocados os cursos que serão oferecidos e quais as modalidades que são Ensino Médio concomitante e ensino técnico subsequente.

terça-feira, 24 de março de 2009

Pedido de informações: A vereadora Nara quer saber o número de CCs e Fgs da Prefeitura Municipal de Panambi atualmente. " Como representante do povo queremos saber como estão sendo gastos os recursos públicos em pessoal. Nosso pedido se refere ao número de CCs e FGs; quais os salários de cada um e quais os seus nomes. É importante que o povo saiba como está a adminsitração atual que propagandeou a UNIÃO SEM EMPREGUISMO.

Parabéns ao Grupo Escoteiro

Em um momento da Sessão Plenária do dia 24 de março de 2009 a vereadora Nara defendeu uma moção em que parabeniza o Grupo Escoteiro gustav Kuhlmann 70 pelo seu cinquentenário. lembrou da homenagem feita pelos atuais dirigentes aos 21 escoteiros que fizeram a sua promessa a 50 anos atrás. Foram homenageados também os chefes de grupos e os presidentes das Comissões Executivas destes 50 anos. Foram momentos muito bonitos em que a história é resgatada e valorizada. a moção foi aprovada por unanimidade e subscrita por diveresos vereadores.

sexta-feira, 20 de março de 2009

segunda-feira, 16 de março de 2009

A violência contra a mulher em Panambi e o que podemos fazer

Segundo dados da Brigada Militar no ano de 2008 ocorreram 68 casos registrados de violência doméstica em Panambi. Isso quer dizer que em 2008 , cinco a seis mulheres foram agredidas por mês, ou a cada 5 dias uma mulher foi agredida em Panambi. Fora os casos que não são registrados.
Em 2009, até o dia 13 de março já houveram 10 registros de violência doméstica. Essas notícias são péssimas e nos dão conta de que mesmo tendo sido criada a Lei 11.340/2006, a Lei Maria da Penha, a agressão contra a mulher é muito forte em nossa cidade.
Além desses números é preciso lembrar daquelas que sofrem caladas, por vergonha, pela dependência financeira, por medo, pelos filhos e ainda algumas tem esperança que tudo poderá mudar para melhor.
As mulheres que sofrem com a violência devem procurar ajuda e não ficar caladas. Hoje há leis que protegem as mulheres. A lei Maria da Penha por exemplo, é uma lei que foi criada em 2006 com o objetivo de punir os agressores e proteger as mulheres agredidas. É uma lei que, sendo usada corretamente pelas mulheres poderá reduzir em grande parte o índice de violência doméstica.
E ainda em muitas cidades existem serviços especializados no atendimento às mulheres em situação de violência : Os CENTROS DE REFERÊNCIA DA MULHER. Esses centros orientam as mulheres na área psicológica e jurídica, além de oferecer cursos profissionalizantes para as mulheres. Esses centros, quando instalados nas cidades podem ser de grande valia para todas as mulheres.
Por isso estou propondo na Sessão Plenária da Câmara de Vereadores do dia 16 de março a criação em Panambi de um Centro de Referência da Mulher. Esse centro com certeza vai melhorar a qualidade de vida de um grande número de mulheres em nosso Município.
Sabemos também que a Secretaria Especial das Mulheres, que é ligada ao Gabinete da Presidência da República possui recursos financeiros para investir na criação destes centros. Então no meu mandato, enquanto representante dos homens e mulheres deste município estará imbuído desta meta, que é lutar para que tenhamos o CENTRO DE REFERÊNCIA DA MULHER.


*Nara Viviane Graeff
Vereadora – Líder da bancada do PT

sexta-feira, 13 de março de 2009

SEMANA MUNICIPAL DA MULHER

Os objetivos da SEMANA MUNICIPAL DA MULHER foram alcançados com êxito. O projeto de autoria da vereadora NARA, criando a Semana Municipal da Mulher foi totalmente atingido. O objetivo da semana foi homenagear todas as mulheres de Panambi. Não houve destaques, mas todas foram destacadas, reconhecendo o valor e o papel da mulher nos dias atuais. Na segunda-feira a Sessão Plenária homenageou as mulheres com mensagens e flores. Na quarta-feira homens e mulheres assistiram a peça teatral : Seu Faustino e na sexta-feira a Juíza de Direito Dra. Michele Scherer Becker palestrou sobre os direitos da mulher, principalmente a lei Maria da Penha. Nesta noite houve momentos importantes de reflexãop sobre a violência contra a mulher em nosso município.

quinta-feira, 12 de março de 2009

A Participação da Mulher na Política

Grandes foram os avanços para que a mulher estivesse onde hoje está na política. Em um tempo não muito distante a mulher não podia votar nem ser votada no Brasil. Somente com muita luta é que as mulheres começaram a votar em 1932.
E a partir do final da década de 1980, a situação se modifica, em virtude do crescimento industrial, que contribuiu para um aumento significativo da participação feminina no mercado de trabalho, e, na crescente inserção das mesmas, nos cursos superiores
Mas com a promulgação da Constituição de 1988 as mulheres conquistaram direitos legais e obtiveram legitimidade para suas reivindicações. Nesse período foram criados os Conselhos Nacional, Estaduais e Municipais da Condição Feminina e as delegacias da mulher.
Em 1995 a criação da Lei das Cotas prevê que 30% das candidatas em eleições devem ser mulheres representa um ganho político se considerarmos a estrutura da sociedade e a relações patriarcais que ainda permanecem . Mesmo sendo uma lei que ainda não garante de fato a participação igualitária na política, ela tende a criar condições mais favoráveis a ampliação do número de mulheres nas direções de sindicatos, partidos, assembléias, câmaras etc. A Lei de Cotas trouxe a tona a disucssão da participação da mulher na política.
Em torno de toda a história que envolve a participação da mulher na política temos que reconhecer que houve muitos avanços., mas ainda precisamos avançar bastante. Nossas conquistas vieram avançando aos poucos. O direito ao voto na década de 30 do século passado, o ingresso no mercado de trabalho, a atuação imprescindível na vida política, o acesso aos documentos pessoais, a licença maternidade, o direito às escritura da terra na reforma agrária, o aumento da punição nos crimes de violência doméstica são todas conquista da luta incansável das mulheres brasileiras.. Mas precisamos avançar mais. São poucas as ministras de estado, as deputadas federais e estaduais, as senadoras, as prefeitas e as vereadoras.
Então, neste Dia Internacional da Mulher estamos parabenizando a todas as mulheres pelas suas histórias diárias de lutas, pela sua persistência na busca de seus objetivos por um mundo mais humano e igualitário. Parabéns a todas as mulheres que não esperam e fazem a hora acontecer.